Início / CATEGORIAS de NOTÍCIAS / A Miraclon anuncia os vencedores do Global Flexo Innovation Awards 2021

A Miraclon anuncia os vencedores do Global Flexo Innovation Awards 2021

A Miraclon anunciou hoje os 13 vencedores do Global Flexo Innovation Awards 2021, que reconhece as empresas que estão liderando a transformação do setor de impressões flexo com a ajuda da tecnologia KODAK FLEXCEL NX. Mais de 200 inscrições de 24 países foram analisadas por um júri independente, composto por oito especialistas do setor de impressões flexo, durante uma sessão híbrida na qual os jurados se reuniram tanto pessoalmente, quanto via aplicativos de colaboração digital.

Com a condição prévia de que os trabalhos inscritos deveriam possuir alta qualidade, estes foram avaliados de acordo com quatro critérios: a eficiência do fluxo de trabalho da empresa, a conversão de outros processos de impressão para flexo, o grau de criatividade no design gráfico e o nível de práticas de negócios sustentáveis no projeto.

Empresas com excelência em duas categorias receberam um prêmio “prata” (sete vencedores), as que mostraram excelência em três categorias receberam um prêmio “ouro” (cinco vencedores) e as que mostraram excelência em todas as quatro categorias receberam um prêmio “platina”, demonstrando ao setor e aos clientes do vencedor um compromisso com o mais alto nível de produção de impressão.

Neste ano, a Lorytex (do Uruguai) se tornou a primeira vencedora a receber o prêmio “platina”. Os jurados também concederam as “Maiores honrarias” a quatro vencedores que, segundo eles, demonstraram o maior impacto em termos de avanço do processo de impressão flexo.

“Em um momento em que todos nós estávamos enfrentando mais desafios do que o normal por conta da pandemia, esses vencedores provam que fazemos parte de um setor não só incrivelmente resiliente, mas que continua a inovar com empresas criativas e eficientes, consistentes e com processos de manufatura sustentáveis”, comenta Grant Blewett, diretor comercial da Miraclon.

“As altas taxas de conversão de outros processos de impressão para flexo, o foco na impressão da paleta de cores fixas e os esforços para maximizar a produtividade e eficiência na impressora também contribuem para a sustentabilidade que notamos em tantas inscrições. Tudo isso demonstra o quanto a flexo está pronta para se tornar o principal processo de impressão de embalagens”.

Das 13 principais empresas, sete vencedoras têm sede na América Latina, três na Europa, duas na América do Norte e uma na região da Ásia-Pacífico. “Estamos satisfeitos em ver empresas de todo o mundo inovando e usando a criatividade para promover o crescimento dos negócios e liderar a transformação no setor da impressão flexo”, continua Grant. “Cada um dos vencedores, assim como as empresas que receberam menções honrosas, demonstraram incrível compromisso com o avanço da flexo e deram grandes exemplos do que pode ser alcançado quando se usa plenamente as ferramentas e tecnologias à disposição. Isso deve motivar o resto do setor a fazer o mesmo”.

Confira aqui a premiação completa:

Vencedores das Maiores honrarias (em ordem alfabética)

  • Bosisio SA, Celomat SA e Mondelez SA, Argentina (Inscrição conjunta) – Ouro

A Bosisio SA e a Celomat trabalharam juntas para provar que a flexo é uma alternativa econômica e de alta qualidade à rotogravura para a Mondelez, atendendo às necessidades da empresa, que precisava de tempos de execução mais curtos e custos mais baixos. Esse esforço contou com a implementação da gama de cores expandida (ECG).

  • Fathom Optics, Grace Label Inc e Confluence Brewing Company, Estados Unidos (Inscrição conjunta) – Ouro

Responsáveis por algo que os jurados descreveram como “uma inovação realmente impressionante”, a Grace Label e Fathom Optics criaram uma impressionante imagem 3D multidimensional em movimento em uma impressora flexo padrão sem aplicar quaisquer etapas adicionais, uma conquista que os jurados nunca tinham visto.

  • Mega Embalagens, Multipack e Pontyn, Brasil (Inscrição conjunta) – Prata

A Mega Embalagens combinou o processo de Gama de cores expandida (ECG) com as matrizes de impressão Flexcel NX para combinar quatro trabalhos diferentes. Isso evitou o uso de três configurações de impressão e de 23 chapas, além de gerar uma redução de 40% no tempo de configuração.

  • Sunshine FPC e Trisoft Graphics, Estados Unidos (Inscrição conjunta) – Ouro

A Sunshine FPC, uma fabricante verticalmente integrada com sede na Califórnia, e gráfica Trisoft, converteram um trabalho de gravura importado do exterior, gerando economia de frete e de tempo e resultando em um controle de qualidade aprimorado. Imprimindo em um substrato vegetal sustentável, a Sunshine reduziu a espessura, o tamanho e a dimensão total da embalagem, eliminando um processo de laminação e reduzindo o desperdício e o consumo de energia.

Vencedores (em ordem alfabética)

Platina:

  • Lorytex, Uruguai

A Lorytex tornou-se o primeiro vencedor do prêmio “Platina” do GFIA, obtendo um desempenho geral excepcional. O trabalho exemplificou a produção de embalagens que antes confeccionadas em rotogravura na China e passaram a serem impressas em processos flexográfico localmente, envolvendo uma excepcional cooperação entre a Lorytex, o convertedor e a marca para superar vários desafios técnicos e implementar um fluxo de trabalho de ECG.

Ouro:

  • Cromograf e Strong SA, Uruguai (Inscrição conjunta)

O fluxo de trabalho de gama de cores expandida (ECG) com quatro cores implementado pelas empresas Cromograf e Strong permite obter grande economia com chapas, fitas de montagem, tintas especiais e solventes, além de ter resultado em uma configuração mais rápida para a impressora. A inscrição também mostrou inovações de design, incluindo a migração das marca de impressão para dentro da impressão. A redução de 1% no consumo de substrato resultante se traduz em economias de custo significativas.

  • Günther GmbH e Flexo-Service Cl. Jaehde GmbH, Alemanha (Inscrição conjunta)

A tecnologia Impulse Screen da U. Günther e as chapas FLEXCEL NX permitem que as impressoras flexo e aniloxes mais antigos imprimam em resoluções padrão mais altas, até 269 lpi em vez de 150 lpi, equiparando, e frequentemente excedendo, os resultados possíveis com rotogravura. Outros benefícios registrados incluem uma resolução duas vezes mais precisa do que com rotogravura, uma economia de tinta de até 15% por trabalho e aumentos de velocidade de até 25% por serviço.

Prata:

  • Litoplas Colombia

Essa conversão de gravura em flexo destaca o que é possível quando o convertedor e a marca trabalham juntos. Os três trabalhos inscritos são exemplos de projetos que usam a gama de cores expandida (ECG). A Litoplas Colômbia fez um excelente trabalho de implementação do fluxo de trabalho e demonstrou que a empresa pode atingir os níveis de economia e qualidade exigidos por uma grande marca internacional.

  • Numex Blocks India Ltd

O cliente queria explorar um fluxo de trabalho de impressão “direto para o tubo” para remover a variabilidade na reciclagem e eliminar uma etapa de fabricação. Como a maioria dos trabalhos continha oito cores, a Numex discutiu o processo detalhadamente com a gráfica e com a marca para estabelecer a melhor forma de melhorar cores ou texturas, incluindo a escolha do verniz. Usando as chapas FLEXCEL NX, foram alcançados excelentes resultados em 150 lpi, além de uma velocidade de produção de 130 tubos por minuto.

  • Tadam e Gruppo Sada s.p.a., Itália (Inscrição conjunta)

A Sada, uma cliente da Tadam, propôs trocar offset para flexo para agilizar o fluxo de trabalho de produção e, como resultado, encurtou o tempo de produção de 20 dias úteis para seis horas. O trabalho foi impresso usando chapas FLEXCEL NXC e DIGICAP NX Advanced Patterning, atingindo um ponto mínimo de 1%.

  • Technofilms, Guatemala

A Technofilms reduziu o uso de cores especiais de quatro para duas neste trabalho, o que resultou em uma redução de 22% nos tempos de configuração. Em outro trabalho, a empresa utilizou novos materiais de embalagem fabricados com filmes de espuma de polietileno mais sustentáveis para reduzir o peso – neste caso, em 11% -, e criar embalagens mais eficientes para transporte.

  • Teruel – Papéis Amália Ltda., Brasil

A Teruel trabalhou com três marcas para adaptar e criar designs de embalagens e novos substratos que não só se equiparassem em qualidade do produto quando era produzido anteriormente com gravura, mas que também aprimorassem as credenciais de sustentabilidade e eliminassem etapas no processo pós-impressão para reduzir significativamente os tempos de produção.

  • Victory Graphics e Caps Cases, Reino Unido (Inscrição conjunta)

Produzindo para a The Rake, uma marca fashion de luxo, a Victory e a Caps usaram uma única chapa FLEXCEL NX para criar uma imagem de qualidade fotográfica com uma mistura desafiadora de realces e sombras escuras. Impressa dentro da caixa, a imagem criou uma experiência incrível para os consumidores na hora de desembalar o produto. Isso foi feito de forma altamente eficiente. O pós-impressão passou a custar 30% menos do que com litografia, e, além disso, o pós-impressão flexo gerou um tempo de espera para novos pedidos significativamente reduzido.

Além dos 13 vencedores, os jurados destacaram, com um reconhecimento especial, as contribuições dos seguintes participantes:

  • A CR Serigrafia Srl e a Esbe Srl, da Itália, (Inscrição conjunta) produziram um excelente exemplo de impressão direta em embalagens rígidas.
  • A Mondi Halle GmbH, a Werner & Mertz GmbH, a Knecht GmbH&a Flexicon AG, da Alemanha (Inscrição conjunta), trabalharam juntas para criar um design de bolsa genuinamente inovador para melhorar a reciclagem e sustentabilidade.
  • A Papierfabrik Palm, fábrica da Seyfert, em Reichenbach an der Fils e a D&W Flexo-Manufaktur GmbH & Co. KG, de Osterwieck, na Alemanha (Inscrição conjunta),cooperaram para criar um design de embalagem inovador e impactante: uma sacola de papelão que pode ser facilmente transformada em uma caixa.
  • A Rotoplast d.o.o., da Hungria, converteu um trabalho feito em rotogravura em flexo criando um design de dez cores com um efeito de acabamento em verniz e aspecto de papel, algo que antes era restrito à gravura, uma conquista inovadora usando flexo.
  • A Z Due, da Itália, impressionou os juízes com uma excelente coleção de trabalhos em offset e rotogravura convertidos para flexo, aprimorados com a tecnologia de retículas BlueEdge, desenvolvida pela própria empresa.

O júri independente do Global Flexo Innovation Awards foi formado por especialistas que fazem parte da cadeia de valor de embalagens, responsáveis por avaliar o processo de impressão e a sustentabilidade desde o design até a produção. Os membros eram:

  1. Christopher Horton (EUA): Consultor de serviços gráficos (jurado principal)
  2. Laurel Brunner (RU): Jornalista e consultora, Verdigris
  3. Stefano d’Andrea (Itália): Especialista em flexo e gráficos industriais
  4. Kai Lankinen (Finlândia/Alemanha): Presidente e coproprietário, Marvaco Ltd
  5. Sebastian Longo (Argentina): Presidente e Diretor administrativo, Fotograbados Longo S.A.
  6. Ken McGuire (EUA): Pesquisador, Procter & Gamble
  7. Jason Goode (Austrália): Profissional de design e desenvolvimento de embalagens
  8. Chip Tonkin (EUA): Presidente – Departamento de comunicações gráficas, Sonoco Institute of Packaging Design & Graphics

Para obter mais informações sobre os vencedores do Global Flexo Innovation Awards e suas inscrições vencedoras, visite www.transformingflexo.com

Sobre a Miraclon

Descubra mais emwww.miraclon.com; entre em contato no LinkedIn, em Miraclon Corporation

Sobre Lúcia de Paula

Lúcia de Paula
Jornalista na Linha Fina Conteúdos Jornalísticos, com 30 anos de experiência, especializada em flexografia, atuando no setor desde 2005; autora do livro História da Flexografia no Brasil, editado pela Abflexo/FTA-Brasil, Scortecci Editora, em 2018.

Veja Também

DuPont Cyrel Solutions lança família de chapas Cyrel Lightning UV-LED na INFOFLEX 2021

A Cyrel® LSH, a primeira chapa da nova plataforma, reduz o tempo de gravação em …