Início / Design / A Serigrafia SIGN FutureTEXTIL agora é FuturePrint, que ocorre de 10 a 13 de julho, em São Paulo

A Serigrafia SIGN FutureTEXTIL agora é FuturePrint, que ocorre de 10 a 13 de julho, em São Paulo

Acompanhando a evolução e integrando as tecnologias e soluções de impressão nos mercados de serigrafia, sign e têxtil, a feira está de cara nova! A Serigrafia SIGN FutureTEXTIL agora é FuturePrint – Feira de Tecnologia de Impressão para Mercados de Serigrafia, Sign e Têxtil.

A feira segue sendo o mesmo evento, com maior foco em pessoas, inovações e na entrega de valor. As soluções oferecidas atualmente na serigrafia industrial poderão ser conferidas nos dias 10 a 13 de julho, no Expo Center Norte, na capital paulista.

A feira reunirá 250 expositores que representam 650 marcas e espera atrair cerca de 40 mil visitantes em busca de novidades tecnológicas e soluções em acessórios, impressoras, equipamentos, máquinas, substratos/mídias, painéis, produtos, tintas e softwares.

Para oferecer experiências dinâmicas, a feira contará com o espaço “Serigrafia em Ação”, onde visitantes terão a oportunidade de conhecer as inovações no processo de impressão serigráfica. A FuturePrint acompanha toda a evolução dos segmentos de impressão e comunicação visual, por isso é considerada atualmente o principal encontro do setor de tecnologia de impressão para os mercados de serigrafia, sign e têxtil.

A serigrafia industrial

Muitos pensam que a serigrafia industrial é algo exclusivamente focado na indústria têxtil, em estamparias e até mesmo em confecções. De fato, ela tem uma importante atuação nesse segmento, uma vez que é possível customizar uma grande quantidade de peças com custos relativamente baixos, além da possibilidade de obter efeitos especiais como foil e flocagem, aplicados com cola serigráfica, corrosão e indexação, entre outros processos serigráficos que conferem estilo a uma peça de roupa.

Mas não é só de moda que vive a serigrafia. O que muitos não sabem é que ela atende a produção de muitos itens que estão no dia a dia das pessoas, que vão desde o desembaçador, que são as linhas impressas no vidro traseiro dos automóveis, a circuitos impressos de aparelhos eletroeletrônicos, embalagens de cosméticos e de alimentos.

A serigrafia também pode estar presente nos objetos mais comuns do cotidiano, como no logotipo que marca o celular ou computador, na maior parte das canetas com algum tipo de impressão no corpo, na maioria dos brindes distribuídos em campanhas de marketing, em vidros de fachadas de prédios, placas de sinalização de ruas e rodovias, nos óculos de sol, frascos de batom, no painel do forno de micro-ondas, entre outros. Onde existe impressão, a serigrafia pode estar – e provavelmente estará presente.

O processo serigráfico

“O processo serigráfico é simples, já que é possível criar trabalhos extremamente complexos, com boa qualidade e com poucos recursos. Entretanto, como qualquer outro sistema de impressão, requer parâmetros adequados”, salienta André Manzatto, profissional técnico de Serigrafia da Agabê, empresa que desenvolve produtos para a indústria serigráfica há mais de cinco décadas. “O interessante é que, na maioria dos casos, tudo que é impresso em outro processo pode ser feito com a serigrafia (impressão híbrida). Mas tudo que se faz em serigrafia dificilmente pode ser feito nos demais processos”, garante.

Entre os processos de impressões disponíveis, como offset, tampografia e flexografia, a serigrafia industrial oferece excelente custo-benefício. O gerente de vendas da empresa que produz tecidos técnicos Sefar, John Gittens, acredita que a quantidade de material a ser impresso é um dos fatores determinantes para definir o nível de rentabilidade do segmento. “Quando consideramos a partir de médias tiragens, a serigrafia se apresenta como uma solução de ótimo custo-benefício”, complementa.

Para Manzatto, o ideal é avaliar caso a caso para determinar se o processo serigráfico é rentável. “Em uma estamparia têxtil, para a customização de camisetas, é possível fazer de 1 a 60 mil peças com custos relativamente baixos. Porém, tudo vai depender das especificações do produto”, exemplifica. “A confecção de desembaçador de trás do automóvel, por exemplo, é um processo que pede automatização. Por outro lado, a produção de convites de casamento e/ou cartões de visitas em relevo não requer de equipamentos mais avançados, assim torna-se um investimento bastante interessante para quem quer empreender.”

Sobre a FuturePrint

Em 1990 surgia a Serigrafia 90 – Feira Internacional de Máquinas e Produtos para Serigrafia, realizada em julho. Já em 1995, paralelamente à feira, foi realizada a Sign e Sinalização – I Feira Internacional de Equipamentos e Produtos para Sinalização, ampliando a atuação do evento para este novo e promissor nicho de mercado. Em 2005 a feira se consagrou como o maior evento dos mercados de serigrafia e comunicação visual. Ano pós ano, o evento buscou inovações, ampliando sua atuação também para os setores de impressão digital têxtil e sinalização digital.

SERVIÇO

FuturePrint 2019

Site da feira: www.feirafutureprint.com.br

Data: de 10 a 13 de julho de 2019

Horário: De quarta a sexta, das 13h às 20h. Sábado das 10h às 17h.

Local: Expo Center Norte – São Paulo/SP

Contato: https://www.feirafutureprint.com.br/pt/visitar/inscreva-se.html

Organização e promoção: Informa Markets

Sobre Lúcia de Paula

Lúcia de Paula
Jornalista na Linha Fina Conteúdos Jornalísticos, com 30 anos de experiência, especializada em flexografia, atuando no setor desde 2005; autora do livro História da Flexografia no Brasil, editado pela Abflexo/FTA-Brasil, Scortecci Editora, em 2018.

Veja Também

CRON lança o “CTP mais rápido de todos os tempos” com tambor duplo

CRON, lider mundial na fabricação de equipamentos CTP para chapas Térmicas, Convencionais e Flexografia lançou …