Início / CATEGORIAS de NOTÍCIAS / Balanço do CONAFLEX 2019

Balanço do CONAFLEX 2019

Nos dias 26, 27 e 28 de março o IMP – Instituto de Impressão realizou o CONAFLEX 2019 – Congresso Nacional de Embalagens Flexíveis e contou com o apoio da Flexopower e ProjetoPack. O evento foi realizado na sede da Flexopower em Diadema, São Paulo no auditório montado dentro da empresa e na mesma semana da Feira Plástico Brasil. Grandes players do mercado participaram com apoio e palestras técnicas, como a Braskem, Flexopower, clicheria Fotograv, IsraVision, Kodak, Laserflex, Projedata, Siegwerk, Steelserv, além do apoio técnico da Zanatto, Hece e NobelPack.

Embora a capacidade e número de inscritos fosse limitado a 80 (número de cadeiras no auditório preparado na sede da Flexopower), estiveram cerca de 140 profissionais em cada dia do evento e um público com foco em gestão: 83% eram donos, diretores, gerentes ou líderes em suas respectivas empresas.

Cada dia teve um tema buscando três grandes tópicos: acerto de cor zero, desperdício zero e zero defeito. As palestras tiveram também esse foco e um dos objetivos foi demonstrar um setup completo em um dígito de minuto, ou seja, abaixo de dez minutos na impressora da Flexopower que estava no local do evento.

PRIMEIRO DIA

No primeiro dia o Ruy Vita, sócio proprietário da Flexopower abriu o evento em cada dia dando as boas-vindas a todos os presentes. Em seguida Eudes Scarpeta apresentou o tema “Sua meta de desperdício não é zero?” onde apresentou o raciocínio que muitas metas são criadas permitindo erros, desperdício e falhas de processo. Na palestra ele apresentou o Método Flexo 8.0 desenvolvido por ele com objetivo de buscar setup em dígito de minuto.

O consultor de empresas Gilmar de Almeida falou em seguida sobre “Como transformar o faturamento de hoje em lucro líquido em até quatro anos” e apresentou argumentos sobre como empresas no mundo e também no Brasil conseguiram alcançar o lucro líquido em quatro anos. Analisou também como quase todas as empresas erram em manter estoques de material em processo e acabado e julgam que agregaram valor à matéria prima, quando na verdade estão “estragando” essa mesma resina. A resina só agrega valor quando o produto é faturado, entregue e o valor recebido.

Sergio Cividanes diretor da Steel Serv com o tema “Lâminas raspadoras de alta performance” mostrou com números porque e como é insignificante o custo com lâminas raspadoras em quando comparado a outros insumos como clichês, tinta, solvente, resinas e aniloxes. O custo da perda progressiva pelo uso de lâminas baratas não compensa a economia que se faz com as mesmas. Não vale pena arriscar e argumentou que não tem mágica, lâminas baratas são ruins e que o falar que existe faca boa e barata não existe.

O lucro está na fábrica”, de Aislan Baer – CEO da ProjetoPack – falou sobre a dura realidade de que, com um mercado consolidado tanto na ponta fornecedora (um oligopólio de matérias-primas), quanto na compradora (grandes donos de marca transnacionais), os convertedores precisam se focar em auferir maiores lucros na fábrica. Isso só é possível adotando os indicadores de desempenho adequados, capacitando intensamente os colaboradores e trabalhando três importantes aspectos da operação: a variabilidade do processo, a tomada de decisões na fábrica e a gestão do tempo de produção.

O tema de camisas porta clichês também foi abordado pelo Edmilson de Sousa da Laserflex mostrando “Como as camisas PCs ajudam no setup rápido e velocidade de produção”. Não há ganho de velocidade e nem qualidade. Camisas mau cuidadas e com armazenamento ruim, geram batimentos, falhas de impressão e causam muita perda de material e tempo. Deixou claro que a fita dupla face não consegue tirar os defeitos de uma camisa com problemas.

A última palestra do dia foi dada pelo Marcial César Vieira que é Engenheiro de Aplicações-PE da Braskem e falou sobre “Influência dos Polietilenos na Qualidade de Impressão e Performance da Embalagem” onde demonstrou com muitas micro fotografias e ilustrações as diversas aplicações dos Metalocênicos Flexus e Proxess, carro chefe da Braskem.

O primeiro dia encerro com uma demonstração prática de um setup em um dígito de minuto, na verdade totalizando 7 minutos e 13 segundos numa troca completa de sete cores e trabalhos bem diferentes nas imagens entre um e outro.

SEGUNDO DIA

O tema do segundo dia foi Acerto de Cor Zero e foi marcado pelas palestras voltadas para a Gama Expandida. A primeira palestra do dia foi dada pelo Eudes Scarpeta com o tema “O que você ainda não sabe sobre Gama Expandida” onde ele abordou tópicos básicos, mas de desconhecimento geral. Mostrou que a Gama Expandida é “vendida” como “imagem mais bonita”, mas que todos se esquecem que a grande vantagem do método, sem dúvida, é a praticidade e como ele pode agilizar os setups na impressora.

A segunda palestra do Rodrigo Yamaguchi da clicheria Fotograv falou sobre “Configurando os clichês para Gama Expandida” e apontou os ajustes de ângulo de retícula, configuração para as cores especiais e reforçou que não se deve mexer na cromia como o método, apenas em casos muito especiais solicitados pelo cliente final.

Na sequência, o Edmilson de Sousa da Laserflex também mostrou como preparar o inventário de aniloxes para a Gama Expandida com o tema “Como configurar os aniloxes para Gama Expandida” quebrando um paradigma importante indicando que é possível ter aniloxes semelhantes para quase todas as cores da Gama Expandida bem como a escolha do melhor tipo de células. Também apontou a importância dos cuidados com manuseio e armazenamento dos aniloxes.

Naturalmente as configurações de tintas não poderiam ficar de fora e o Sérgio Henrique Rodrigues da Silva, supervisor de assistência técnica da Siegwerk tratou do tema “Otimização de processo com soluções in house e consultoria na impressão” demonstrando como a empresa possui apoio tecnológico para levar a empreitada de mudança de paradigma no uso de inovações na impressão como é o caso da Gama Expandida.

“Controlando a cor em tempo real” foi bastante apropriado ao tema, porque um dos pressupostos para se trabalhar com qualidade assegurada mesmo com Gama Expandida é poder controlar a cor, especialmente se esse for em tempo real com a máquina rodando e foi isso que o Roberto Bilichuc da IsraVision considerou e demonstrou como a tecnologia de espectrofotometria on line consegue “enxergar” variações no Delta E das tintas no ato da impressão.

Encerrando as palestras do segundo dia, Mauro Freitas que é Gerente de Vendas do Cone Sul da divisão de fotopolímeros da Kodak, reforçou como uma tecnologia de superfície do fotopolímero pode beneficiar o método da Gama Expandida na palestra “Nx Advantage – expandindo sua gama de cores e seus negócios”. Com essa tecnologia cada vez mais aprimorada, é possível fazer com que o clichê consiga receber e transferir mais tinta, porém de um modo muito bem controlado, que é o que a o Advantage permite.

Em seguida todos foram convidados para ir até a impressora presenciar um setup rápido utilizando a metodologia da Gama Expandida. Nesse dia o tempo alcançado foi de 8 minutos e 15 segundos, entro de um dígito de minuto.

TERCEIRO DIA

O último dia foi marcado pelo tema geral Defeito Zero e na primeira palestra do Eudes Scarpeta falou sobre “Controle seu processo nos números – meta zero defeito” e raciocinou sobre estabelecer alvos alcançáveis, porém buscando sempre o zero defeito usando toda a tecnologia disponível. Mostrou também como o Método Flexo 8.0 vem ao encontro de tudo que se considerou nos três dias do evento.

O assunto da Indústria 4.0 foi abordado na palestra “Sistemas de Visão e o caminho da Indústria 4.0” que vislumbrou como esse tópico está cada vez mais presente no dia a dia das empresas, inclusive nas fábricas de embalagens flexíveis.

O Rodrigo da Fotograv apresentou o FG100 tecnologia desenvolvida pela clicheria e que alcança ótimos resultados em altas lineaturas na palestra “Imagens de altíssima definição – é possível na flexografia?”. Mostrou como o uso dessa tecnologia, diversas empresas estão conseguindo rodar trabalhos com qualidade fotográfica e sem maiores dificuldades.

Um tema aguardado pelos gestores foi a palestra do Carlos Cristiano, Gerente Comercial da Projedata que falou sobre como um “Sequenciamento Avançado de Produção – APS” agiliza qualquer produção e de que forma um sistema inteligente de programação alinha trabalhos, configurações e filas no PCP ganhando muita rapidez nas entregas e facilitando o setup baixo.

Um incrível estudo liderado pelo Engenheiro de Projetos e pelo pessoal da Flexopower, foi como a temperatura da tinta influencia na impressão. Com o tema “Porque controlar a temperatura da tinta”, Saulo apresentou os dados da influência dessa variável pouco controlada na impressão flexo. Ele correlacionou a variação de temperatura com o ganho ou perda de densidade de cor e variação na viscosidade onde cada 5 graus Celsius de variação altera um segundo na viscosidade da tinta sem acrescentar ou evaporar solvente, por exemplo.

Nesta outra palestra do Mauro Freitas, “Kodak Flexcel NX – Descubra como a especificação correta da matriz de impressão poderá auxilia-lo a aprimorar seu OEE e aumentar sua lucratividade” fez a ligação importante que qualquer gestor precisa saber, ou seja, a utilização de tecnologia de fotopolímeros para ganhar produtividade e muita rapidez em setup e na produção geral.

O dia e também o evento terminou com todos os presentes sendo convidados para mais uma demonstração de um setup super ágil na impressora Flexopower de alta performance, inclusive com serviços diferentes e também com formatos diferentes. Dessa vez foram apenas 6 minutos e 33 segundos, coroando com sucesso o evento.

CLIQUE E ASSISTA AO VÍDEO FINAL: 

OPINIÃO DE PARTICIPANTES NO EVENTO

“Sinceramente gostei muito mesmo…Fantástico …certamente o mais top que participei…O que tive felicidade e oportunidade de participar mudaram minha maneira de pensar em relação a Eficiência na flexografia. As palestras abriram meus olhos para oportunidades e nos processos/insumos/periféricos que devem ser explorados…Fiquei encantado com o nível de excelência e eficiência alcançados com o cases apresentados.”Paulo Palu – Diretor de Operações da Itavac

“Excelente congresso, aprendi muito e com certeza vamos aplicar na PLASTIBOM. Muito obrigado!!!!”Gilberto Oliveira – Diretor da Plastibom

“O evento está muito bom, gostei das palestras muito técnicas e gostei muito hoje em especial do APS e do controle de temperatura da tinta. Pontos fundamentais de novidades que eu não sabia.”Murilo Santana – Supervisor de Compras da Epema

“Evento show… Bem prático e focado.”Luiz Gomes – Gerente Industrial da Cosplastic

“O evento está muito bom, está sendo passado muitas informações importantes para o resultado positivo da empresa.” Leandro – Videplast

“Parabéns pela palestra e evento!”Cledson Francisconi – Gerente Administrativo da Chromo Embalagens

“Gostaria de parabenizá-los mais uma vez pelo excelente evento, conteúdo muito importante e suas colocações em relação ao tema Gama expandida”. Carlos Augusto Manzoni

“Estou adorando as palestras…”Marcos Simone

“Parabéns a…toda equipe que se organizaram para compartilhar muitos conhecimentos em um só evento… Foi sensacional!!”Glayson Santos – Coordenador de Impressão

 

Sobre admin

Avatar

Veja Também

Heidelberg faz campanha para destacar os equipamentos para acabamento de embalagens de sua parceira MK

A atual campanha da Heidelberg é voltada para as gráficas de embalagem e foca em …