Início / CATEGORIAS de NOTÍCIAS / Estudo da Tetra Pak revela dilema de segurança alimentar

Estudo da Tetra Pak revela dilema de segurança alimentar

  • A segurança alimentar é um grande problema para a sociedade, segundo mais de dois terços dos entrevistados
  • A preocupação com o meio ambiente está substancialmente à frente de todo o resto, exceto a COVID-19
  • Globalmente, 77% dos consumidores vêem o desperdício de alimentos como um desafio chave

A Tetra Pak revela os resultados de seu estudo global de pesquisa, em parceria com a Ipsos [1], mostrando que a segurança alimentar é um grande problema para a sociedade. A mesma quantidade de entrevistados acredita que a COVID-19 é uma “ameaça real”. Ao mesmo tempo, a preocupação com o meio ambiente permanece notavelmente poderosa, apontando para um dilema na mente dos consumidores enquanto tentam equilibrar as prioridades críticas da existência humana por meio de alimentos seguros e da sustentabilidade do planeta em que vivemos.

O estudo da Tetra Pak, em sua 13ª edição, registrou um aumento de 10% na preocupação global com a segurança alimentar e futuros suprimentos alimentares, agora em 40%, contra 30% de 2019. Além disso, mais de 50% dos consumidores não só acreditam que melhorar a segurança alimentar é responsabilidade dos fabricantes, como também o vê como a questão Número Um que as empresas precisam enfrentar agora e no futuro.

De acordo com a pesquisa deste ano, a saúde está profundamente ligada a questões mais elevadas de segurança alimentar e higiene: com dois terços dos consumidores dizendo que ser saudável é ser seguro e 60% dos consumidores em todo o mundo dizendo que se preocupam com os alimentos que compram sendo higiênicos e seguros.

A chave em uma embalagem

Quando perguntados qual é a chave para eles em uma embalagem, os consumidores indicam que garantir a segurança alimentar é seu principal propósito. Eles também expressam preocupações sobre as inovações ambientais nas embalagens que afetam a segurança alimentar, embora a maioria dos entrevistados indique “usar embalagens sustentáveis” como uma das principais questões que as marcas de alimentos e bebidas precisam abordar – hoje e amanhã.

Adolfo Orive President & CEO of Tetra Pak

Adolfo Orive, presidente e CEO da Tetra Pak, comenta: “A pandemia COVID-19 interrompeu o status quo, acelerou tendências e criou um novo cenário de necessidades e oportunidades para as empresas se basearem. Em particular, a indústria precisa enfrentar o dilema crescente em torno da segurança alimentar e do meio ambiente, intensificando-se em direção às metas gêmeas de atender à necessidade humana de alimentos e, ao mesmo tempo, proteger o ecossistema do nosso planeta. É aí que a embalagem de alimentos pode desempenhar um papel forte na concretização da harmonia”.

Rumo à embalagem alimentar sustentável definitiva

“Trabalhando em estreita colaboração com nossos clientes e acionistas, já estamos em um estudo para criar a embalagem alimentar sustentável definitiva – uma caixa que é feito exclusivamente a partir de materiais renováveis ou reciclados de origem responsável, é totalmente reciclável e neutro em carbono, permitindo a distribuição ambiental e atendendo aos requisitos de segurança alimentar. Vemos isso como um passo crítico na construção de um futuro sustentável para a próxima geração, especialmente após a COVID-19”, completa o CEO.

O estudo Tetra Pak 2020 também destaca como o desperdício de alimentos está subindo na agenda e isso agora é visto como uma preocupação por mais de três quartos dos entrevistados. O impacto da COVID-19 nas cadeias de suprimentos acelerou a conscientização sobre o desperdício de alimentos como uma questão urgente. Há uma probabilidade de que esse sentimento cresça daqui para frente, à medida que o mundo se esforça para alimentar sua crescente população.

A rotulagem confusa é uma barreira

Os consumidores citam a redução do desperdício de alimentos como a questão ambiental Número Um que eles podem influenciar a si mesmos e uma das três principais prioridades para os fabricantes. Mas a rotulagem confusa é uma barreira, oferecendo às marcas uma chance de melhor comunicação.

[1] A Ipsos é líder global em pesquisa de mercado, fornecendo informações confiáveis e compreensão verdadeira da Sociedade, Mercados e Pessoas.

www.tetrapak.com

 

Sobre Lúcia de Paula

Lúcia de Paula
Jornalista na Linha Fina Conteúdos Jornalísticos, com 30 anos de experiência, especializada em flexografia, atuando no setor desde 2005; autora do livro História da Flexografia no Brasil, editado pela Abflexo/FTA-Brasil, Scortecci Editora, em 2018.

Veja Também

CRON lança o “CTP mais rápido de todos os tempos” com tambor duplo

CRON, lider mundial na fabricação de equipamentos CTP para chapas Térmicas, Convencionais e Flexografia lançou …