Início / Mundial / Klabin Anuncia Primeira Máquina de Papel do Projeto Puma II

Klabin Anuncia Primeira Máquina de Papel do Projeto Puma II

O Projeto Puma II é resultado do investimento de R $ 12,9 bilhões feito pela Klabin para construir duas novas máquinas de papel, até 2023, com produção integrada de celulose. O startup é um marco importante no atual ciclo de expansão da Companhia e reforça sua capacidade de crescimento sustentável aliado à tecnologia. “Buscamos o que há de mais moderno em tecnologia para, assim como fizemos com a Unidade Puma, fazer do Puma II uma referência mundial em sustentabilidade, tecnologia e inovação, aliada aos princípios da Indústria 4.0, e pautados pela missão de abastecer o mercado com alta qualidade. produtos de qualidade para criar valor para a Empresa e para a sociedade, sempre alinhados às melhores práticas de saúde e segurança e com foco no desenvolvimento das comunidades locais ”, afirma Francisco Razzolini, diretor de Tecnologia Industrial, Inovação e Sustentabilidade da Klabin.

Para se antecipar às transformações do mercado impulsionadas por novos hábitos e perfis de consumo, a Klabin aproveitou a diversidade de seus ativos florestais e fez pesquisas aprofundadas que possibilitaram o desenvolvimento do Eukaliner®, produto patenteado pela Companhia e cuja produção é 100% comercializada , 70% dos quais através de contratos já assinados, atendendo o mercado nacional e internacional. “Eukaliner® é o primeiro papel kraftliner do mundo feito exclusivamente de fibra de eucalipto, um produto inovador que combina uma série de vantagens competitivas, incluindo uma estrutura mais robusta, possibilitando uma redução na densidade de até 10% nas embalagens de papelão ondulado e maior resistência, Melhor qualidade de impressão e atributos de sustentabilidade, pois utiliza menos recursos para produzir a mesma quantidade de papel ”, explica Flávio Deganutti, diretor de Papel da Klabin.

Paralelamente ao arranque da MP27, já foi iniciada a construção da segunda máquina de papel do Projecto Puma II, com arranque previsto para 2023, que segue todos os protocolos obrigatórios de saúde e segurança. A MP28, com capacidade de produção anual de 460 mil toneladas, terá como foco a produção de papelcartão e consolidará a posição da Klabin como produtora global de papelcartão para líquidos (leite e sucos) e alimentos processados ​​(cereais, chocolate, pizza, proteínas, etc.), produtos de higiene pessoal e doméstica (sabão em pó, creme dental) e embalagens multi-pack para latas e garrafas, além de papelcartão para o crescente segmento de foodservice, como copos e bandejas, seguindo os planos de crescimento e expansão da Companhia. A decisão sobre a máquina de papel cartão, anunciada em maio de 2021, foi baseada em uma avaliação aprofundada das tendências de mercado, oportunidades e condições. “O setor vive um momento próspero e acreditamos que o mercado continuará aquecido nos próximos anos, impulsionado pela crescente demanda por sustentabilidade. O papelcartão representa boas oportunidades para o nosso negócio, que é integrado, diversificado e flexível. Também pode ser combinado com barreiras, que vêm registrando forte crescimento como alternativa às embalagens plásticas descartáveis ​​”, disse Deganutti.

Estratégia de Sustentabilidade

O Projeto Puma II foi pensado para aliar produtividade ao menor impacto ambiental possível. Uma das várias iniciativas previstas é a construção de uma planta de ácido sulfúrico que tornará a unidade autossuficiente na produção desse composto químico, utilizado no processo produtivo de celulose e papel, e será produzido a partir dos gases coletados na fábrica. . Outra iniciativa importante é a construção de uma Usina de Gaseificação de Biomassa, que fornecerá combustível renovável para o Forno de Cal, em substituição ao uso de combustíveis fósseis. Na unidade, a Klabin também instalará o Turbogerador 3 (TG-3), que transformará a energia térmica do vapor (gerado pelas Caldeiras de Recuperação e Resistência a partir da biomassa) em eletricidade.

“Alguns dos benefícios da adoção dessas tecnologias incluem a expansão da nossa matriz de energia renovável e a redução das emissões de gases de efeito estufa. São ações críticas para o combate às mudanças climáticas, que é um tema de grande importância e que orienta este projeto e os investimentos futuros da Empresa. As iniciativas fazem parte de um plano estratégico para atingir as ambiciosas metas e compromissos assumidos pela Klabin ”, completa Razzolini.

Maior Investimento Privado do Paraná 

A Klabin ocupa uma posição de destaque no estado do Paraná desde 1934, quando chegou ao estado para construir a primeira fábrica integrada de papel e celulose do Brasil. Desde então, tem contribuído ativamente para o desenvolvimento local do estado. O município de Ortigueira, onde está localizada a Unidade Puma, por exemplo, tem registrado forte crescimento econômico nos últimos anos.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2018, a cidade voltou a registrar o maior crescimento do PIB da região, que cresceu 17,78%, para R $ 2 bilhões pela primeira vez (R $ 2,17 bilhões, oito vezes maior do que em 2010, quando o PIB foi de R $ 247,67 milhões). A construção do Projeto Puma II na mesma Unidade contribuiu com R $ 198 milhões em salários até o momento, ou cerca de R $ 8 milhões por mês em média.

Os investimentos da Klabin nos últimos dez anos no Paraná ultrapassam os R $ 20 bilhões. Além disso, o Projeto Puma II já criou mais de 21.300 empregos diretos e indiretos. Em sua fase de construção, 76% dos trabalhadores moravam no Paraná, sendo mais da metade morando em Ortigueira (onde fica o empreendimento), Telêmaco Borba e Imbaú, e 14% em outras cidades do estado, dos quais 76% moravam no interior do estado. Região dos Campos Gerais. Nos últimos anos, os cursos oferecidos pela Empresa já beneficiaram 127 profissionais somente na cidade de Ortigueira, sendo mais de 80% contratados em unidades operacionais da região. Para o início do MP27, a Klabin contratou 384 profissionais. Na área Florestal, a Klabin contratou 75 profissionais para atuar na colheita e logística, principalmente em Itararé, Itapeva e Ortigueira.

Para contratar mais gente da região, a Klabin investiu em capacitação técnica, com três cursos técnicos oferecidos às comunidades de Ortigueira e Telêmaco Borba: Técnico em Celulose e Papel, Técnico em Mecânica e curso de atualização para técnicos em Celulose e Papel, beneficiando um total de 127 pessoas. Até o momento, entre os admitidos ou em processo de contratação, 80% dos profissionais treinados foram admitidos em cargos operacionais nas unidades Puma e Monte Alegre da Klabin, em Ortigueira e Telêmaco Borba.

Na área de influência do Projeto Puma II, a Klabin desenvolve projetos sociais em 12 municípios: Ortigueira, Telêmaco Borba, Imbaú, Tibagi, Cândido de Abreu, Congonhinhas, Curiúva, Reserva, Rio Branco do Ivaí, Sapopema, São Jerônimo da Serra e Ventania. Nesses dois anos, foram investidos cerca de R $ 12 milhões em áreas como educação, agricultura familiar, apoio ao planejamento da gestão pública, resíduos sólidos, empreendedorismo e ações de combate à violência contra crianças e mulheres.

O Projeto Puma II possui um forte projeto de Gestão de Riscos aplicado a todas as empresas contratadas e voltado para a prevenção de eventos adversos na construção e operação da Unidade Puma. Essa gestão engloba medidas para reduzir a frequência e minimizar as consequências de tais eventos. Para prevenir, minimizar e gerenciar os impactos sociais, econômicos e ambientais da construção dos Projetos Puma I e Puma II em Ortigueira, Telêmaco Borba e Imbaú, em 2013, a Klabin criou o Comitê de Acompanhamento Populacional, mantido pela Empresa. Composto por representantes municipais e estaduais das áreas de Ação Social, Educação, Saúde e Segurança Pública, o grupo realiza reuniões mensais para analisar dados de uso de equipamentos, serviços públicos e segurança, com o objetivo de evitar impactos e realizar ações integradas.

Fonte: https://projetopuma.klabin.com.br/

Sobre admin

Avatar

Veja Também

Print & Digital Convention: inovações, tendências e visões em 8 temas globais, de 20 a 21 de outubro

De 20 a 21 de outubro de 2021, produtores de mídia e tomadores de decisão …