Início / CATEGORIAS de NOTÍCIAS / Primeira turma no Brasil certificada no G7® recebe treinamento da Idealliance no Etirama Technical Center

Primeira turma no Brasil certificada no G7® recebe treinamento da Idealliance no Etirama Technical Center

Por Lúcia de Paula

Nos dias 18 a 20 de julho, a Idealliance Latin America realizou pela primeira vez no Brasil o Treinamento para Certificação G7® Expert & Professional, que foi também o primeiro evento de nível internacional sediado pelo Etirama Technical Center (ETC), inaugurado no final de junho, em Sorocaba, SP, pela Etirama, que é fabricante de máquinas impressoras flexográficas para o segmento de etiquetas e rótulos adesivos. A organização e realização do evento é da ProjetoPack que, desde 2017, foi nomeada pela Idealliance como responsável oficial e exclusiva de todas as atividades da Idealliance Latin America.

A metodologia G7® é um conjunto de especificações da Idealliance para alcançar o equilíbrio e balanço de cinza visando obter uniformidade visual em todos os processos de impressão. Está listado como Relatório Técnico (TR) 015 em ANSI / CGATS.

A Idealliance (www.idealliance.org) é uma associação industrial representativa da indústria de comunicação gráfica e visual desde 1966, reconhecida pela ISO como a maior certificadora do mundo para o setor. De acordo com a entidade, ela certifica os especialistas mais experientes do setor para qualificar os principais fornecedores de serviços de impressão, criação e pré-impressão na metodologia G7. O método G7 descreve um guia fácil de se seguir para implementar padrões de impressão ISO e métricas adicionais, orientando ainda ao impressor significativa economia. O resultado é uma maneira simples, mas poderosa, de combinar provas para impressão.

Com duração de 24 horas, distribuídas nos três dias dentro do ETC, o treinamento certificou um grupo de profissionais da área de pré-impressão para flexografia, como: clicherias, pré-midias, fabricantes de softwares e hardwares, de chapas e outros insumos, além de revendedores, consultorias, bureaux e afins.

Foi ministrado e conduzido por Steve Smiley, que é uma das maiores autoridades do mundo em flexografia e na metodologia G7, é instrutor e especialista em G7 e em colorimetria, atua ativamente em diversos grupos internacionais de padronização da cor, por exemplo o FIRST, da FTA (www.flexography.org) e todas as normas ISO ligadas à flexografia mundial, incluindo a norma ISO 12647-6.

“A metodologia G7 é adequada a quaisquer processos de impressão, e o certificado é, portanto, da sistemática em si, e não do processo. A ideia de se fazer turmas temáticas ocorre para se facilitar a realização de exercícios práticos associados a um processo de impressão específico, permitindo esclarecer dúvidas e trocar experiências, no caso deste treinamento, em flexografia. Isso também potencializa o networking entre os usuários e favorece a divulgação da metodologia G7 naquele nicho”, explica Aislan Baer, CEO da ProjetoPack (www.projetopack.com.br).

Ainda segundo Baer, o treinamento aborda o passo-a-passo para a implantação da metodologia G7 – tendo nesta turma específica, ênfase em flexografia. “Os participantes recebem os conceitos-chave do gerenciamento de cores e colorimetria aplicada para a execução do G7, aplicam a sistemática tanto em uma prova digital quanto em um impresso flexográfico, realizam medições espectrodensitométricas, interpretam os valores à luz dos conceitos aprendidos, realizam as correções no arquivo e reimprimem, no último dia, avaliando os ganhos de tempo (setup) e qualidade do impresso após o G7. A metodologia G7 é a base da nova norma ISO 10128 – a obtenção de uma ‘aparência compartilhada e neutra’ com base na calibração por balanço de grises”.

Na prática, os treinandos se utilizaram da impressora flexográfica modular Etirama disponível no ETC. “No primeiro dia, chapas flexográficas ‘lineares’ (sem nenhum tipo de correção colorimétria ou compensação de ganho de ponto) de um testform padrão para o G7 são recebidas e avaliadas com instrumentos pelos alunos. No segundo dia, as chapas são impressas no ETC e os impressos são medidos com espectrodensitômetro calibrado e avaliados visualmente, em cabine de luz padrão. É gerada e aplicada uma curva de compensação G7 que dá origem a um novo jogo de chapas flexográficas. No terceiro e último dia, as chapas novas são mensuradas e impressas. Faz-se uma avaliação técnica dos impressos ‘antes x depois da aplicação do G7’, concluindo em sala a teoria necessária para a certificação – um exame online de uma hora e meia de duração e complexidade alta. O resultado é publicado no site da Idealliance e o profissional certificado passa a integrar um banco de dados mundial de experts, até a data de expiração, onde deverá ocorrer um processo de re-certificação”, completa Baer.

 

Sobre admin

Avatar

Veja Também

Tetra Pak indicada como uma das 50 maiores líderes em sustentabilidade e clima

A Tetra Pak foi hoje reconhecida como uma das 50 líderes mundiais em sustentabilidade e clima. A …