Início / Mundial / Rótulos de carbono estão chegando ao seu frasco de desodorante

Rótulos de carbono estão chegando ao seu frasco de desodorante

Os compradores há muito tempo são capazes de usar rótulos nutricionais para escolher refeições com baixo teor de sal ou cereais com baixo teor de açúcar. Agora, algumas empresas querem usar rótulos para ajudá-las a escolher de tudo, de xampu a leite, com base nas emissões de carbono dos produtos.

O uso crescente dos chamados rótulos de carbono vem à medida que consumidores, investidores e reguladores estão cada vez mais interessados ​​nas emissões em meio à crescente preocupação com o aquecimento global. Mas esforços semelhantes de rotulagem fracassaram antes, enquanto alguns ambientalistas e executivos questionam o quão precisos – e úteis – eles podem ser.

A fabricante de sabonetes Dove, Unilever PLC, afirma que deseja apresentar detalhes da pegada de carbono para todos os 70.000 de seus produtos e está explorando a melhor forma de reunir e apresentar as informações. A empresa diz que as vendas de marcas percebidas como sustentáveis ​​cresceram mais rapidamente do que as de marcas que não o são.

Uma série de empresas adotou recentemente os rótulos de carbono. No ano passado, a marca de substitutos de carne Quorn, de propriedade da Monde Nissin Corp., começou a exibir pegadas de carbono na embalagem – uma avaliação das emissões de carbono da fazenda à prateleira – para alguns produtos. Os números refletem todas as emissões de gases de efeito estufa, mostrando-as como equivalentes de dióxido de carbono por quilograma.

A fabricante sueca de bebidas de aveia Oatly AB, a dona da distribuição Country Crock, Upfield Holdings BV, e a rede de restaurantes Just Salad também colocam valores de carbono em embalagens ou menus, assim como fazem algumas empresas não alimentícias, como a fabricante de teclados de computador Logitech International SA.

E no Brasil?

Primeiramente, você sabia que:

  1. Um brasileiro deixa uma pegada de carbono de 2,6 toneladas, enquanto um europeu tem uma pegada de 6,4 toneladas.
  2. O padrão de consumo médio dos brasileiros já exigem mais que o planeta pode oferecer. Enquanto o padrão americano exige 5 planetas Terra, o europeu precisa de 3 planetas Terra, o padrão brasileiro exige 1,8 planetas Terra.
  3. As 5 cidades brasileiras com maior pegada de carbono são: São Paulo (33,6Mt), Rio de Janeiro (16,7Mt), Curitiba (9,2Mt), Belo Horizonte (9,0Mt) e Porto Alegre (7,4Mt)
  4. Uma árvore adulta consegue absorver, em um ano, aproximadamente 22 kg de gás carbônico, e produzir oxigênio suficiente para a respiração de dois adultos.
  5. Para se ter uma idéia, uma família que consome 400 kwh de energia elétrica por mês, locomove-se de carro diariamente por 20 quilômetros e produz 800 gramas de lixo por dia, precisa plantar anualmente 12 árvores para equilibrar sua ação poluidora.
  6. Um brasileiro vive em média 72 anos e, para compensar o CO2 emitido na atmosfera ao longo desse tempo, teria de reflorestar uma área equivalente a 2,5 campos de futebol (cerca de 19,5 mil m2).

E você, já sabe quantas árvores está devendo?

O que é a pegada de carbono?

Vamos começar pelo começo. A pegada de carbono mede as emissões de gases de efeito estufa.

Essa metodologia mede todos os tipos de gases emitidos nas diversas atividades de produção e consumo que pessoas, empresas e governos fazem todos os dias.

Em suma, a pegada de carbono mede todas as emissões e converte em carbono equivalente.

Para que serve?

A pegada de carbono nos alerta sobre o impacto que causamos pelo lançamento de gases de efeito estufa a partir de cada produto, processo ou serviço que consumimos.

Afinal, se você come um prato de arroz e feijão, saiba que houve uma pegada de carbono para essa refeição (plantação, cultivo e transporte).

Segundo um estudo científico da revista Science, precisamos plantar alguns bilhões de árvores (1 bilhão de hectares) pelo mundo para limitar o aumento de temperatura global de 1,5 ºC até 2050.

Quais são as normas e protocolos?

  • Protocolo GHG: é um método muito utilizado para inventários de gases de efeito estufa (GEE).
  • PAS 2050: Quantifica as emissões de GEE no ciclo de vida dos produtos e serviços de uma empresa.
  • ISO 14064: Fornece ferramentas para programas de redução de emissões de GEE para a indústria e o governo.
  • ISO 14067: Especifica princípios, requisitos e orientações para quantificação e comunicação da pegada de carbono dos produtos.

Fonte: https://www.unilever.com/news/news-and-features/Feature-article/2021/carbon-footprints-now-its-personal.html 

https://sunwise.com.br/voce-sabe-qual-e-a-sua-pegada-de-carbono/

Sobre admin

Avatar

Veja Também

Artigo Por Oscar Silvério Gerente de Operações para a América Latina – EFI Metrics Printware …